Ferramentas de Utilizador

Ferramentas de Site


pt:learning:courses:subjects:s01:m02:advanced-learning:a05

Atividade 05: O que são áreas protegidas?

As necessidade das áreas protegidas

Objetivo: Compreender as correlações das necessidades das áreas protegidas.
Resultados da aprendizagem: Os estudantes aprendem sobre a necessidade das áreas protegidas e passam a conhecer os diferentes fatores que influenciam as áreas protegidas e as suas correlações.
Conhecimento prévio: conhecimento sobre biodiversidade
Duração: 60 min.
Materiais / Condições: Texto (ver recursos) e pesquisas na internet.
Métodos / Técnicas: trabalho de grupo, mapeamento de conceitos, leitura compreensiva.
Assunto de aprendizagem: Biodiversidade / Módulo 2: Biodiversidade e Proteção ambiental / Nível: aprendizagem avançada


Introdução:
Como deves saber, existem vários factores que podem levar à extinção da biodiversidade numa ilha. Nesta actividade, irás ter uma noção da correlação desses factores na ilha do Fogo.

Instrução:
1. Dividam-se em grupos de quatro e leiam o texto abaixo (ver recursos). Tomem nota de palavras-chave importantes do texto, p. ex: a diminuição das plantas endémicas, a caça, introdução a pastagem, degradação dos solos etc.

2. De acordo com os vossos resultados, criem um mapa conceitual sobre a necessidade de áreas protegidas.

3. Finalmente, um grupo irá apresentar a sua solução para a turma e os restantes irão acrescentar os seus resultados à apresentação do grupo.

Recursos:
Estimando a necessidade de proteção
Três dos quatro fatores citados por WHITTAKER (1998) como ameaças para biodiversidade nas ilhas podem ser identificadas no Fogo: (1) caça directa, (2) introdução de espécies não nativas; (3) degradação ou perda de solos; onde a degradação dos solos é o problema com maior impacto. Como apresentado por WHITTAKER (1998) as plantas endémicas são normalmente apanhadas numa categoria específica. Diminuíram em número devido a mudanças no habitat, expostas a pressões de caça e pastagem e confrontadas com a competição por espaço com espécies exóticas. Muitas vezes, é a sinergia desses factores que leva à perda de espécies, que provavelmente seriam capazes de superar apenas um tipo de pressão. Os acontecimentos subsequentes ao povoamento das áreas antes desocupadas podem ser resumidos assim: : a vegetação natural é profundamente alterada ou destruída através do desmatamento de áreas, introdução de gados para pastagem, erosão, caça directa e a introdução tanto implícita como explícita de espécies forasteiras. As cabras que são introduzidas rapidamente desenvolvem grupos que destroem a vegetação. A erosão (vento e água) aumenta onde a vegetação foi enfraquecida e aumentada pela chuva forte.

(Tradução de: Leyens, Teresa (2002): Biodiversität und Erhalt der Hochlagenvegetation der Insel Fogo (Kap Verde): Ausarbeitung eines Konzeptes für ein Schutzgebiet, S. 121, Bonn (http://hss.ulb.uni-bonn.de/2002/0130/0130.pdf) Aufgerufen am 08.08.15, Portuguese: Leyens, T. (2001): Biodiversidade da prevista área protegida na Ilha do Fogo, Cabo Verde und Whittaker, R. J. 1998: Island Biogeography. – Oxford University Press, New York.

Resultados possíveis / Resultados:
Criar um mapa conceptual.

Atividades relacionadas:

Autoras: Shirin Doustmohammadian e Vanessa Hofmann

pt/learning/courses/subjects/s01/m02/advanced-learning/a05.txt · Esta página foi modificada pela última vez em: 2017/03/28 23:24 por kherrmann