Ferramentas de Utilizador

Ferramentas de Site


pt:learning:courses:subjects:s01:m01:expert-learning:a06

Actividade 06: Pontos de acesso de Biodiversidade em Cabo Verde

Pontos de acesso de biodiversidade em Cabo Verde – senários futuros

Objetivo: Desenvolver estratégias para preservar pontos de acesso de biodiversidade em Cabo Verde.
Resultados da aprendizagem: Os alunos são capazes de desenvolver estratégias para preservar os pontos de acesso de biodiversidade baseado no exemplo de Cabo Verde.
Conhecimento prévio: Conhecimentos aprofundos dos termos ponto de acesso de biodiversidade e taxa assim como a influência dos fatores área, altitude e interferência humana nos pontos de acesso de biodiversidade.
Duração: 60 min
Materiais / Condições: Acesso à internet, Material 1 (cf. secção de recursos)
Métodos / Técnicas: Analise, planeamento, discussão, pensamento criativo, possível trabalho em grupos ou em pares
Assunto de aprendizagem: Biodiversidade / Modulo I: Introdução a biodiversidade / Nível: Aprendizagem especializada.


Introdução:
Pontos de acesso de biodiversidade não preservam a si mesmos. São ameaçados especialmente pela interferência humana.

Instrução:
1) Lê a citação de Duarte et al. (2008) e desenvolva uma lista de medidas para preservar pontos de acesso de biodiversidade em Cabo Verde. Comece sua pesquisa usando a seguinte página da web: http://www.areasprotegidas.gov.cv/index.php/en/


Recursos:
Material 1: Flora in Cape Verde “In Cape Verde archipelago about 31.3 % of the native vascular flora and 53.6 % of endemic species are extinct or threatened (Leyens and Lobin 1996). Most endemic species populations are small size, are geographically isolated and are influenced by human impacts on their natural habitats. The conservation and management of natural plant resources in the archipelago is a huge challenge, and several criteria must be set in order to ensure not only the safeguarding of existing diversity, but also that of the long- term evolution of this insular flora.”

(Source: Duarte, M.C., Rego, F., Romeiras, M.M. & Moreira, I. (2008): Plant species richness in the Cape Verde Islands – eco-geographical determinants. Biodiversity Conservation 17: 453–466, S. 464. Access via: http://www.springerlink.com/content/f2qm1u777n1g7171)



Resultados possíveis / Resultados:
- Desenvolver programas para propagandear a plantação de espécies ameaçadas de extinção, que teriam de decorrer de acordo com atividades agrícolas e florestais em áreas específicas, por exemplo, diminuir a pressão causada por pastagem e coleta de madeira.
- Estabelecer e controlar áreas protegidas. Por isso, é importante integrar a população local e oferecer-lhes uma fonte alternativa de renda.
- Aplicar medidas para controlar a erosão em áreas onde vivem plantas endémicas.
- Construir um programa de monitoramento da biodiversidade nas respetivas áreas para detetar as mudanças da flora numa fase inicial.
- Proibir a exploração de recursos, por exemplo, extração de pedras, coleta de ervas e fornecer alternativas – Cooperação entre o sector turistíco, agricola, habitacional, e de produção e a administração de áreas protegidas.
- Informação pública e educação ambiental.

Atividades relacionadas:

Autor: Jan-Philipp Rumpold

pt/learning/courses/subjects/s01/m01/expert-learning/a06.txt · Esta página foi modificada pela última vez em: 2017/03/26 17:33 por kherrmann